sexta-feira, 17 de julho de 2015

NÃO TEM MAIS COMO SEGURAR A ALÇA DO CAIXÃO, DIZ LÚCIO SOBRE ROMPIMENTO DE CUNHA

Nenhum comentário :
O DEPUTADO FEDERAL LÚCIO VIEIRA LIMA COMPACTUOU COM A DECISÃO DE EDUARDO CUNHA AO ROMPER COM O GOVERNO DILMA  
O rompimento do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ‘caiu como uma luva’ no discurso dos Vieira Lima. O peemedebista baiano, deputado federal, Lúcio Vieira Lima, compactuou com a decisão do presidente ao romper, pessoalmente, com o governo Dilma, anunciado na manhã desta sexta-feira (17). Para o parlamentar, ‘não tem mais como segurar a alça do caixão’, referindo-se ao ‘enterro’ do governo.

Lúcio afirmou que vê com grandes possibilidades o rompimento oficial da legenda, no congresso do PMDB, em setembro. Será o momento que Cunha pedirá ao partido para deixar a base da presidente. “É uma decisão pessoal dele, mas compactua com o que defendemos há muito tempo. O governo está falido. Não tem mais como a gente ficar segurando a alça do caixão. Vai chegar o momento em que o partido vai decidir por isso”, disse.

Lúcio ainda tirou a responsabilidade do PMDB na crise governista. Segundo ele, o partido estava na base, mas não participava das articulações e da formulação das políticas públicas. O vice-presidente, Michel Temer, só foi convocado para participar da articulação política do governo em abril deste ano.

Ainda para o deputado baiano, o PMDB ganha mais ao deixar a base governista. A sigla tem seis ministérios e cargos no segundo e terceiro escalão do governo. “Não adianta ter cargos. Se o governo acabou, os cargos também acabam. Acho que até ajuda [a saída do governo] porque se o PMDB quer candidatura própria não adianta continuar, a população não vai entender. O rompimento até facilita”, desvia.

Sobre o possível afastamento do cargo do presidente da Câmara, Vieira Lima acredita ser ‘impossível’. A saída de Cunha foi defendida pelo vice-líder do governo, deputado Silvio Costa (PSC-CE), após ser alvo de investigação da Operação Lava Jato, por ter sido acusado pelo lobista Julio Camargo de receber propina no valor de R$ 5 milhões. “Esqueça. Isso não vai acontecer. Ou ele deveria pedir o afastamento de Dilma, [Aloisio] Mercadante. Engraçado que eles defendem que não pode ter pré-julgamento e fazem isso agora?”, acusa.
“O Palácio quer desgastar a imagem do Congresso para fortalecer o governo”, definiu Vieira Lima.



FONTE: BOCÃONEWS -  http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/119255,nao-tem-mais-como-segurar-a-alca-do-caixao-diz-lucio-sobre-rompimento-de-cunha.html

Nenhum comentário :

Postar um comentário