8 de maio de 2017

DOR E LÁGRIMAS NO SEPULTAMENTO DE NAIARA E A VERSÃO REAL DO CRIME: EXECUÇÃO !!!

Nenhum comentário :
SEGUNDO A MÃE, NAIARA FOI CONFUNDIDA COM OUTRA PESSOA E EXECUTADA COM DOIS TIROS   
Um caso que abalou a região de Eunápolis ainda irá repercutir muito, pela violência dos fatos e por algumas verdades que foram mal contadas pela mídia. Tudo aconteceu no final da noite de sábado, 06/05, no distrito da Colônia, um vilarejo no município de Eunápolis, extremo sul da Bahia.

Conforme foi contado pela maioria dos sites regionais, inclusive pelo Bocão 64, uma quadrilha composta por no mínimo seis elementos tocaram terror no vilarejo, disparando dezenas de tiros em um bar, atingindo três pessoas. Até então foi descrito que os feridos foram vítimas de balas perdidas, que uma das vítimas recebeu um tiro no ombro, outra vítima foi atingida na perna e uma menina de 15 anos, foi baleada na cabeça, vindo a falecer horas depois, no Hospital Regional de Eunápolis.

A verdade é que ninguém foi baleado na perna. Uma das vítimas recebeu um tiro no abdômen, atingindo o rim, que precisou ser retirado. Essa vítima ainda está hospitalizada. O jovem que recebeu o tiro no ombro foi liberado rapidamente e já está em casa, se recuperando.

A VERSÃO (REAL) DA MÃE SOBRE O CRIME: EXECUÇÃO!
Sobre a vítima fatal, Naiara Alves, nossa reportagem ouviu a mãe e alguns parentes. Segundo a mãe, aproximadamente às 23:00 hs, Naiara resolveu ir chamar o namorado e fez isso em companhia da mãe e da irmã mais nova. Ao chegar na praça, ela teria percebido a presença de elementos armados e pressentiu que haveria tiroteio, chamando a mãe para ir embora. 

Quando os estampidos começaram, todos correram inclusive a mãe, segurando as mãos das duas filhas. Em determinado momento, uma quadra depois da praça, Naiara teria soltado a mão da mãe e correu em direção a uma rua transversal, sendo perseguida por um dos elementos que efetuou vários disparos, como se esse fosse um dos objetivos do bando, executando-a com dois tiros na cabeça. 

Segundo a mãe, como Naiara não tinha nenhum problema com alguém ou com a lei, os atiradores com certeza a confundiram com outra pessoa. "Não foi bala perdida. Minha filha foi executada”, disse a mãe.

Algumas pessoas relataram que, antes de efetuar os disparos, os meliantes teriam percorrido as ruas, perguntando por alguém conhecido como “Negão”, inclusive fazendo ameaças e apontando armas.

SEPULTAMENTO:
Aproximadamente às 19:00 hs do domingo, o corpo chegou à casa da mãe, na presença de centenas de pessoas, em apoio à família, impressionadas com tamanha brutalidade. A saída do corpo ao cemitério aconteceu aproximadamente às 13:00 hs desta segunda-feira, 08.

Absurdamente a Colônia não tem cemitério. O corpo foi levado ao cemitério localizado na comunidade conhecida como Baixa Verde, distante 11 km da Colônia. O sepultamento foi feito sob um clima de dor, lágrimas, sofrimento e impotência, diante da violência brutal que assola nossa região.

Antes da saída do corpo, houve uma carreata com buzinaço pelas ruas da Colônia, pedindo paz e segurança. A vila tem um posto policial que está abandonado há anos, tendo sido, inclusive, incendiado por vândalos há tempos atrás.







Nenhum comentário :

Postar um comentário