16 de março de 2018

LIBERAÇÃO DA PROSEGUR - O PODER FINANCEIRO PASSANDO POR CIMA DOS CIDADÃOS COMO UM TRATOR DESGOVERNADO

Nenhum comentário :
BAIÔCO DETERMINA LIBERAÇÃO DA PROSEGUR PARA EVITAR FALTA DE DINHEIRO NA CIDADE
No dia 14/03/2018, fizemos uma matéria sobre protestos de moradores em frente às novas instalações da Prosegur, dia em que a prefeitura determinou a interdição da empresa, no novo endereço, pela falta de alvará e pelos riscos conhecidos oferecidos aos cidadãos que transitam ou moram na área.

No final da matéria, publicamos o seguinte texto:
A pergunta que fica é: “A determinação da prefeitura será cumprida? Até quando o poder financeiro da empresa fará pressão para continuar em suas novas instalações? Se conseguirem o alvará, é correto usar as pessoas como escudo? Porque esse é o tema questionado pelo protesto dos moradores prejudicados, que viverão sob o temor de novos ataques, lembrando que, se as bombas que sobraram do ataque, tivessem sido explodidas, teria acontecido uma tragédia de magnitude incalculável.”

Como era previsto, o prefeito Baiôco determinou no início da noite de ontem (quinta-feira, 15) a suspensão provisória da medida impeditiva de funcionamento das atividades da empresa Prosegur, cuja sede foi interditada pela Secretaria de Infraestrutura por infração prevista na Lei Municipal 409/2001, o Código de Polícia Administrativa.
O porque:
Não pode faltar dinheiro nos bancos e caixas eletrônicos, caso em contrário, a cidade para. Na liberação do alvará, a prefeitura exigiu uma contrapartida, principalmente no sentido da empresa encontrar um meio de repor os prejuízos resultantes dos danos provocados pela destruição, na ação dos bandidos perigosíssimos que explodiram o local, causando um estado de torpor e medo nos cidadãos eunapolitanos. Na data, ninguém da segurança “teve condições” de enfrentar a fúria destrutiva dos meliantes, que puseram em risco as vidas de pessoas inocentes, para saírem livre, leves e soltos de uma cidade sem um plano de defesa  para ataques do tipo.

Onde estão os erros?
Os erros estão justamente nos cidadãos eunapolitanos que não sabem usar a força do voto a seu favor, elegendo qualquer um que tenha conversa bonita e promessas duvidosas.

Todos sabem que empresas de segurança como essa, são alvos constantes de quadrilhas perigosas, que usam armamentos pesados e explosivos altamente destrutivos, para saquearem seus valores e, por esse motivo, um governo preocupado com o cidadão, não poderia, em hipótese alguma, liberar o funcionamento em locais de risco. Existem áreas apropriadas em perímetros não urbanos, como o bairro industrial ou terrenos margeando as BRs.

Infelizmente os riscos continuarão e duvidamos que essa empresa se mude facilmente para um local apropriado. As alegações são muitas, mas a principal é o alto investimento que fizeram e o pouco caso de nossos políticos para com nosso povo.



Nenhum comentário :

Postar um comentário