MILITANTES PETISTAS ACUSADOS DE CALOTE EM RESTAURANTE DE CURITIBA, SEGUNDO SITE

Manifestantes que vieram para o ato pró-Lula são acusados de dar calote e causar confusão em restaurante 
Manifestantes paulistas que estiveram em Curitiba nesta terça-feira (1), participando do Primeiro de Maio Unificado, na Praça Santos Andrade, são acusados de dar calote no Restaurante Serra da Graciosa, na BR-116 em Quatro Barras, região metropolitana de Curitiba. Favoráveis ao ex-presidente Lula, preso em Curitiba pela Operação Lava Jato, dezenas de pessoas saíram sem pagar nada.
O gerente do estabelecimento, Paulo Sergio Gonçalves do Nascimento, disse à Banda B que foram cerca de 25 ônibus que pararam no restaurante por volta das 22h30. “Já chegaram programado para fazer isso. Tomaram cerveja e não pagaram. Aí os seguranças agiram e os manifestantes começaram a se fazer de vítima, dizendo que estavam sendo agredidos”, descreveu.

Após a ação dos seguranças, o prejuízo para o restaurante foi de R$ 2,5 mil. “Pelo menos 15 comandas com valores altos não foram pagos, além de produtos da loja que foram furtados. O pessoal infelizmente aproveitou a aglomeração para fazer baderna, mas temos que dizer que não foram todos”, afirmou.

O gerente relatou ainda que a presença da Polícia Militar (PM) evitou uma confusão ainda maior. “A PM chegou e deixou a situação mais tranquila. O engraçado é que eles vieram para Curitiba pelo Dia do Trabalho e no caminho judiaram de que realmente trabalha”, concluiu.

Apesar da abordagem policial, ninguém foi preso. Os manifestantes seguiram viagem rumo a São Paulo.

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.