Eunápolis

Eunápolis – Esquerdistas fazem manifestação contra a violência contra mulheres

Falou-se muito no caso Marielle e contra liberação de porte de armas
No início da manhã desta quinta-feira, 14/03/2019, um grupo esquerdista formado por movimentos sem terras e afins, desfilaram pelas ruas centrais de Eunápolis, no extremo sul da Bahia, numa manifestação  contra a violência contra as mulheres, tendo o caso Marielle Franco como ponto de partida.

O caso Marielle foi citado constantemente como exemplo de violência contra a mulher negra, mas como era de se esperar, condenavam as ações governistas e em especial o caso da liberação de porte de armas. Segundo as manifestantes, com a liberação das armas, aumentarão os índices de criminalidade contra as mulheres. Não faltou a velha faixa “Lula Livre” e cartazes contra o governo Bolsonaro.


No ponto de vista deste redator, a violência não tem cor, raça ou religião. Pessoas são mortas todos os dias e as armas usadas, são conseguidas no mercado negro. Bandidos não precisam de porte de armas. O Estado precisa sim, estar presente e agir com firmeza para coibir essa violência generalizada no país. A meu ver, o ponto de partida é a educação, desde que os jovens aprendam, de alguma forma, a respeitar professores e escolas, e mudar o estatuto da criança e do adolescente, onde algumas punições cairiam bem. Se não há temor pelos erros, nem respeito pelas leis, a desordem imperará.

PUBLICIDADE:
Atenção: Às 18 hs de sexta-feira, 15 de março, haverá sorteio de prêmios da Escolar Brinquedo & Cia (Eunápolis Importados), no programa Bregão da Band.
 



Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.