Roma defende investimentos em insfraestrutura destacando o fortalecimento do agronegócio




Depois de ouvir lideranças do sul da Bahia, em Itabuna, João Roma cedeu entrevista ao radialista Val Cabral, da Rádio Nova FM, sobre assuntos relacionados ao extremo sul da Bahia

 

O pré-candidato à governador do estado da Bahia (ex-ministro da Cidadania e deputado federal), João Roma (PL), durante entrevista coletiva na sede da ACI (Associação Comercial e Empresarial de Itabuna), na manhã deste sábado, 16/07/2022, defendeu investimentos em infraestrutura no sul da Bahia, destacando a duplicação de rodovias e modernização do aeroporto em Itabuna e lembrando que o governo federal disponibilizou cerca de R$ 83 milhões para a construção de 700 casas em Itabuna, referindo-se às chuvas e enchentes que causaram muitos danos à cidade e outras regiões baianas.

João Roma falou também sobre a ferrovia na Bahia: "Duvido que alguém ainda achasse que chegaria ferrovia na Bahia", referindo-se à construção da Ferrovia da Integração que ligará o Oeste da Bahia ao Porto Sul, em Ilhéus.



João Roma cedeu entrevista ao radialista Val Cabral, da Rádio Nova FM de Eunápolis, falando de sua pretensão de realizar obras de infraestrutura para Eunápolis e todo o extremo sul da Bahia, com vistas à retomada do desenvolvimento econômico, destacando a intenção de fortalecer o agronegócio em todo o extremo sul da Bahia: "queremos trazer benefício para as pessoas, para Eunápolis crescer e ser um polo que gere mais emprego para as pessoas”, disse João Roma.




João Roma deixou claro que, caso seja eleito, seu governo estará presente nas regiões distantes da capital do estado, a exemplo do Extremo Sul e Oeste. “Criaremos mecanismos de interlocução direta. Queremos uma Bahia integrada para orgulhar o nosso Brasil”, afirmou Roma.

João Roma lembrou de suas atitudes, quando era ministro da Cidadania, de estar ao lado do povo do extremo sul, enfrentando a calamidade causada pelas fortes chuvas na região. “O governante tem que ir aonde o povo está. Conhecer o problema e buscar soluções. Vamos trabalhar por toda a Bahia sem esquecer nenhuma região”.

Outro ponto de preocupação para o pré-candidato, é a escalada da violência no estado da Bahia, inclusive nas disputas de terras, fato que não foi contido pelo governo petista, que não demonstrou ações efetivas: “A Bahia tornou-se terreno fértil para o crime organizado”, reiterou, lamentando também o fato de um “novo cangaço” ter se espalhado pelo estado.

“O presidente Jair Bolsonaro, em três anos, entregou mais títulos de terra do que os últimos trinta anos de governos juntos. E hoje há programas para financiar, fazer com que cada um que queira realmente ser produtor rural possa ter seu pedaço de terra, possa ter recurso de fomento e melhorar de vida”, destacou, prometendo pulso firme para conter essas invasões e garantir o direito à propriedade de quem produz.









Bocão 64

AVISO: Os comentários dos internautas não representam a opinião deste site. Cada internauta é responsável pelo próprio comentário. Seja educado e não ofenda.

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال