DEPUTADO QUER PUNIR QUEM PAGA POR SEXO

AUTOR DA "CURA GAY" QUER PUNIR QUEM PAGA POR SEXO


Depois de "cura gay", deputado apresenta projeto para punir quem paga por sexo
Deputado João Campos (PSDB) foi o autor do projeto da cura gay, rejeitado no Concresso


O deputado federal João Campos (PSDB-GO) quer, em seu novo projeto, punir as pessoas que pagam por sexo. O mesmo deputado é o autor do polêmico projeto da “cura gay”.

De acordo com o deputado, a intenção não é punir a profissional do sexo, que “é vítima dessa situação”.

— Nós vamos punir quem comercializa o serviço de sexo, quem paga por isso. Nós sabemos que a sociedade tem uma reprovação a essa atividade.

O projeto ainda precisa passar pela Comissão de Justiça e Cidadania antes de ser votado em plenário.

Para o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB de Goiás, Otávio Forte, o projeto é inconstitucional. Ele explica que a lei quer proibir uma conduta moralmente reprovada por alguns, mas que os valores morais variam de pessoa para pessoa.

— A Constituição Federal tem como princípio básico o respeito à individualidade de cada cidadão. Cada cidadão tem o direito de ter sua opção de vida.

A lei brasileira não criminaliza a prostituição. O crime é ter vantagem com a exploração sexual de outra pessoa.

OPINIÃO DO EDITOR:

A profissão mais velha do mundo, combatida por quem não tem o que fazer. Não temos mais tempo para essas teorias medievais. O mundo girou, mudou e tem um monte de problemas realmente sérios para serem tratados.
Nossos deputados deveriam se preocupar no momento com a maldição da corrupção que assola o país e que nos envergonha, no entanto estão mais preocupados em se manterem no poder, passando por cima das suas obrigações determinadas pelo nosso voto.

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.