ADVOGADO E HERDEIRO DO IMPÉRIO JU MATA EMPRESÁRIO E FERE MAIS DUAS PESSOAS EM TEIXEIRA

ADVOGADO MATA EMPRESÁRIO E FERE DUAS PESSOAS EM TEIXEIRA DE FREITAS  


Um advogado do município de Teixeira de Freitas, filho do dono da JU, no extremo sul da Bahia, foi preso acusado de matar um empresário e ferir outras duas pessoas, por volta das 15:00 hs desta terça-feira (19). 

Segundo informações, o advogado descarregou o pente inteiro, atingindo a vítima com dois tiros no peito e um de raspão na cabeça. As balas disparadas transfixaram as paredes que fazem divisória com escritório do site Teixeiranews, atingindo móveis e um notbook.


De acordo com a delegacia local, o crime ocorreu em um escritório de contabilidade, que prestava serviços para o advogado, Danilo Ungaro, herdeiro de um império financeiro referência em agricultura principalmente café. 


Segundo o delegado Júlio Teles, o suspeito, que é dono de muitas propriedades da região, afirmou que foi ao escritório para conversar com o empresário Nelson sobre negócios e que ao chegar no local seu pai e a gerente da fazenda estava discutindo com o empresário.

Ainda de acordo com o delegado, Ungaro disse que Nelson fez um movimento brusco e ele achou que a vítima estaria pegando uma arma, e atirou apenas para se defender. 


O advogado, que também é atirador e sócio de federação de tiros, fugiu do local logo após o crime, mas foi preso cerca de 40 minutos depois, pela CAEMA, já próximo a Posto da Mata, de posse da arma utilizada no crime, uma pistola 380 com um pente vazio mais outro pente municiado de cartuchos intactos. Ao ser preso, ele afirmou que teve uma discussão com sua vítima que estaria lhe lesando nos negócios que possuíam.

O empresário morreu no local e seus sócios (esposa e sobrinho) ficaram feridos.

O corpo de Nelson foi removido pelo DPT (Departamento de Polícia Técnica). As vítimas feridas foram socorridas e encaminhadas ao Hospital Municipal de Teixeira de Freitas.

De acordo com o delegado, o suspeito vai responder pelo crime de homicídio qualificado e dupla tentativa de homicídio. A qualificadora é porque o delegado entendeu que houve futilidade para o crime e o autor usou de dissimulação para dificultar a defesa da vítima.


Fontes: r7 e TeixeiraNews



Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.