SÍRIA ENFRENTA SURTO DE PARASITA QUE SE ALIMENTA DE CARNE VIVA

GUERRA, CORPOS PELAS RUAS, PROLIFERAÇÃO DE DOENÇAS, FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO, FALTA DE HIGIENE E AUSÊNCIA DO ESTADO COM ATENDIMENTO MÉDICO  
A barbárie que se instalou na Síria, nos últimos tempos, não é novidade para ninguém. Embora milhares de sírios tenham abandonado o País em busca de um novo lar, muitos ainda ficaram e sofrem com a guerra civil e as péssimas condições de vida nas quais o Estado Islâmico (ISIS), um grupo rebelde e extremista, tem os forçado a viver.

Uma prova disso é a condição precária da saúde entre os sírios que permaneceram em casa. Por causa dos bombardeios e outros terrores que a guerra traz, muitos corpos permanecem na rua até serem recolhidos.
Em consequência das péssimas condições sanitárias do país, um parasita que se alimenta de carne viva tem se espalhado e causado ainda mais dores no sírios.

A DOENÇA E O PARASITA
A leishmaniose, nome do mal causado pelo parasita Leishmania, se trata de uma doença infecciosa, mas não contagiosa, transmitida por animais silvestres, pets (em alguns casos) e um tipo de mosquito hematófago, ou seja, que se alimenta de sangue. Esse último caso é o que está acontecendo na Síria.

Os flebótomos ou flebotomíneos, espécie dos mosquitos transmissores, medem entre 2 e 3 milímetros, caso dos mosquitos palha, asa dura, cangalinha, birigui e tatuquira. Ou seja, são tão pequenos que atravessam até mesmo mosquiteiros e telas de proteção contra outros insetos. São esses mosquitos que transmitem o parasita, presente em seu tubo digestivo, quando pica a vítima.

FALTA DE RECURSOS
O que mais assusta com relação à Síria, no entanto, é que a doença do parasita que se alimente de carne viva tem cura. Mas devido às péssimas condições atuais do sistema de Saúde do País, não há muitas opções ou possibilidades de tratamento aos infectados pelo parasita.

Muita gente já morreu no País por causa do parasita da leishmaniose. Aliás, no mundo inteiro, todos os anos, quase 50 mil pessoas morrem por esse problema, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O mais triste de tudo, especialmente no caso dos sírios, é que quanto mais o tempo passa, mais o parasita consome a carne dos infectados. Isso resulta em feridas abertas e crescentes, horríveis de se ver.

Veja outras imagens da doença causada pelo parasita Leishmania:





Fontes: Creepy Basement, Metro/ http://segredosdomundo.r7.com/siria-enfrenta-surto-de-parasita-que-se-alimenta-de-carne-viva/

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.