76 MORTOS EM QUEDA DE AVIÃO DA CHAPECOENSE

SEGUNDO CONTROLADORES DE VOO, CAUSA DO ACIDENTE SERIA UMA SÉRIE DE PROBLEMAS ELÉTRICOS  
A queda do avião da Chapecoense nesta terça-feira (29) em Medellin, na Colômbia, deixou 76 pessoas mortas e cinco feridas, de acordo com informações da Agência Reuters. As informações são preliminares e foram repassadas pela polícia colombiana. Jogadores, repórteres, profissionais diversos da mídia, entre outros, se tornaram vítima dessa grande tragédia. 

O comandante da Polícia Nacional da Colômbia na região, Jose Gerardo Acevedo, informou que "seis pessoas foram resgatadas com vida, mas infelizmente uma morreu".
— O resto dos ocupantes infelizmente morreram. A tragédia total é de 76 vítimas. 

De acordo com o Diretor da Aviação Civil da Colombia. Alfredo Bocanegra, Ximena Suárez, auxiliar de voo, foi encaminhada à Clinica Somer del Rionegro. Os jogadores Alan Luciano Ruschel, de 23 anos, e Jackson Ragnar Follmann, de 21, foram levados aos Hospitais de La Ceja e San Vicente, respectivamente. Não foram divulgados os hospitais dos outros feridos.

O avião em que embarcou a delegação da Chapecoense com destino à Colômbia fez um pouso forçado na região de Antioquia, naquele país, na madrugada. Segundo controladores de voo colombianos, a causa do acidente seria uma série de problemas elétricos.

A delegação da equipe estava a caminho do aeroporto José Maria Córdova, em Medellín, onde a equipe catarinense enfrentaria o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana deste ano.

A aeronave partiu de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, sob o número de identificação CP2933. A equipe fez escala no país depois de ter deixado São Paulo por volta das 15h35, horário local.
O avião transportava 81 passageiros, sendo 48 membros da Chapecoense, 21 jornalistas, três convidados, além de nove tripulantes.

A conta oficial do Aeroporto José María Córdova no Twitter confirmou um chamado de emergência do avião que decolou de São Paulo e informou que a operação de resgate está sendo realizada apenas por terra devido as condições climáticas no local.

Segundo informações da rádio Caracol, sobreviventes já estão sendo retirados do local do acidente e levados para o hospital de La Ceja, a cerca de uma hora de Medellín.

Entre os nomes confirmados de sobreviventes, os primeiros foram o defensor Alan Ruschel, o goleiro titular Danilo e o goleiro reserva Jackson.

Através da conta oficial do torneio no Twitter, a Conmebol confirmou que a partida de ida da final do torneio está adiada indefinidamente. (Informações do R7).
Clique aqui para curtir nossa página no facebook.
Jogador Alan Ruschel, sobrevivente








Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.