JUÍZA FOI PRESA DIRIGINDO BÊBADA E AGREDIU POLICIAL?

VÍDEO QUE CIRCULA NO WHATSAPP NÃO MOSTRA JUÍZA DE DUQUE DE CAXIAS (RJ), MAS UMA DENTISTA CARIOCA DETIDA EM FLAGRANTE NA SEMANA PASSADA  
Circula nos últimos dias no WhatsApp o boato de que uma juíza de Duque de Caxias (RJ), município da Baixada Fluminense, foi flagrada dirigindo bêbada e, algemada por um policial militar, desacatou o agente e proferiu ofensas racistas contra o motorista de um carro atingido pelo dela.

Segundo a informação falsa, acompanhada de vídeos que mostrariam os ataques da suposta magistrada (veja imagens acima), ela foi detida e libertada após pagar fiança de 1.000 reais.
As imagens mostram, de fato, uma mulher embriagada e algemada dentro de um carro. Enquanto o PM tenta contê-la, ela grita para que ele a solte, xinga o policial de “miliciano”, agride-o com mordidas e chutes e chega a se atirar no chão pedindo por “socorro”. Em outros trechos dos vídeos, a mulher chama outro motorista, que filmava a cena, de “preto” e “negão filho da p…”. É possível ouvir o homem relatando que perseguiu a motorista bêbada e chamou a polícia depois de ter o seu veículo atingido por ela.

A protagonista destas cenas lamentáveis, no entanto, não é juíza – em Duque de Caxias ou qualquer outra cidade. Conforme a Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), “diferentemente do que vem sendo veiculado em alguns grupos da WhatsApp, não é juíza de Direito a mulher algemada por policiais militares e filmada, aparentemente embriagada, após bater seu carro em outros, em Campinho”.

Por meio de nota enviada ao Me Engana que Eu Posto, a Polícia Civil do Rio de Janeiro informa que o nome da motorista detida é Andrea Leite, uma dentista. Também em comunicado enviado ao blog, a assessoria de imprensa da Polícia Militar fluminense afirma que Andrea foi presa na manhã da última quinta-feira por policiais do 9º Batalhão da PM, acionados por um dos motoristas envolvidos em um acidente com três carros. A ocorrência aconteceu no bairro Campinho, Zona Norte carioca.

“No momento em que os policiais militares solicitaram aos ocupantes dos veículos que desembarcassem com os seus documentos, a motorista do Honda Fit se recusou a sair e passou a ofendê-los chamando-os de ‘corruptos e milicianos’, chamando um outro motorista de ‘preto’, ‘macaco’ e ainda tentou agredir os policiais militares”, relata a PM.

A polícia ainda informa que, em função do estado de embriaguez de Andrea, uma equipe do Corpo de Bombeiros e uma ambulância foram chamadas. Ela chegou a agredir a tenente dos bombeiros que comandava o atendimento.

Ao contrário do que diz o boato, a motorista não foi liberada após pagar fiança de 1.000 reais. Segundo a Polícia Civil, ela segue presa e seu processo aguarda audiência de custódia, a ser marcada após o fim do recesso do Judiciário.




Matéria publicada em 27/12/2017 – Fonte: Veja

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.