Política

Câmara de Eunápolis reabre com campanha “Agosto Lilás” de combate a violência contra a mulher

Jorge Maécio Agosto Lilas 



Delegado aponta que 70% as ocorrências em Eunápolis referem-se à violência doméstica

A sessão ordinária desta quinta-feira (05/08), na Câmara de Vereadores de Eunápolis, durante a reabertura dos trabalhos legislativos do segundo semestre, ficou marcada pelo pronunciamento do presidente da Casa, Jorge Maécio (PP), pelo combate ao feminicídio e a ampliação das medidas de prevenção à violência contra a mulher. Ele abordou a importância do registro das denúncias; e de ações de promoção à igualdade de gênero, “prevenindo e evitando as práticas de violência contra as mulheres.”

Sessão 05/08/2021

“Estamos no Agosto Lilás, que é uma campanha de enfrentamento da violência contra a mulher e agosto foi escolhido por ser o mês no qual a Lei Maria da Penha (Lei 11.340 de 07/08/2006) completa 15 anos neste sábado, 7. Aproveito para trazer mais debates sobre o tema e pedir que esse parlamento possa criar novos instrumentos eficazes para inibir a atuação desses criminosos”.

Indignado, Jorge Maécio informou, na tribuna da Câmara de Vereadores, que 70% das ocorrências registradas junto à 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior, com sede na cidade, são relacionadas à violência doméstica. A informação é do delegado, Moisés Damasceno, coordenador Regional de Polícia Civil.

Jorge Maécio Agosto Lilas 

“É um número absurdo. Por isso, este Agosto Lilás tem o intuito de levar mais informações a todos e fazer com que as pessoas façam denúncias para que esses crimes sejam extintos”. Frisou.

Por fim, o presidente parabenizou a atuação da vereadora Arilma Rodrigues (DEM), pela criação da lei que proíbe condenados por agressões tipificadas na Lei Maria da Penha, de assumir cargos na administração pública, tanto na Prefeitura quanto na Câmara de Vereadores.

Jorge Maécio Agosto Lilas 


Em aparte, a vereadora Arilma agradeceu o engajamento dos outros vereadores que aprovaram a lei por unanimidade e à prefeita Cordélia Torres (DEM), que sancionou a matéria. “Esta lei cria mais um mecanismo para prevenção e punição das diversas formas de violência contra mulher”. Concluiu.

Por Ascom/CME – Foto: Milton Guerreiro

 


Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.