Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Hospital Regional de Eunápolis – A verdade por trás dos ataques e fakenews; Veja vídeos

 

Hospital Regional de Eunápolis / Foto: Carlos Reis/Bocão64


Para começarmos a falar da saúde é bom lembrar que, por incrível que pareça, o sistema de saúde no Brasil é um dos melhores do mundo. Veja abaixo um trecho de uma matéria do site Medway:

 

Como funciona o SUS no Brasil?

O Sistema Único de Saúde, SUS, mesmo com suas limitações, está entre os maiores sistemas de saúde de todo o mundo. Ele disponibiliza para a população um programa completo no que diz respeito ao atendimento de saúde primário. Com sua evolução, passou a oferecer também procedimentos mais complexos, que envolvem inclusive o transplante de órgãos.

O SUS é um direito de todo brasileiro, e por isso a rede é bastante ampla e complexa. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil é o único país do mundo que tem um sistema público que atende a mais de 100 milhões de habitantes. Todos os seus tratamentos e procedimentos são 100% gratuitos.

Mas com isso, você se pergunta: e nos outros países, esse acesso não é gratuito? Em partes sim, para alguns procedimentos mais simples. Outros, porém, são totalmente pagos, mesmo que o paciente não tenha condições financeiras e isso seja devidamente comprovado e documentado.

Além dos atendimentos, o SUS ainda fornece remédios e medicações variadas gratuitamente para doenças como diabetes, pressão alta, HIV, asma e mais. Dessa forma, garante que os pacientes continuem com seu tratamento em casa, e continuem a preservar sua saúde.

 

Hospital Regional de Eunápolis:

O Regional é um hospital como outro qualquer, com qualidades e problemas comuns, mas que vem atendendo muito bem a população.

Toda “Saúde” depende de verbas e esse hospital, como todos os outros hospitais públicos, precisaria triplicar as fontes financeiras para ser aplaudido, mas isso é uma tarefa muito difícil, pois depende da atuação de “políticos federais”, numa linguagem mais simples.

As pessoas confundem o que veem, com a realidade. Uma porta quebrada, uma parede com problemas, não pode em hipótese alguma ser indícios de saúde ruim, mesmo porque as coisas costumam estragar com o tempo, e a verba normalmente é direcionada para os gastos essenciais, como funcionários, medicamentos, equipamentos, procedimentos, etc.

Recepção. Algumas pessoas ficam nervosas por querer cortar a fila de atendimento

Um outro problema é a falta de educação de algumas pessoas que jogam lixo no chão, quebram as lixeiras, jogam papel higiênico nos vasos sanitários e em alguns casos, até quebram equipamentos, só para o prazer de fotografar ou filmar e mostrar para a população uma falsa realidade.

A grande verdade é que as pessoas parecem esquecer que existem filas para tudo. O paciente chega e quer ser atendido na frente de quem já está lá. Quando isso não ocorre, começa a falar mal, faz escândalos e os adversários políticos se aproveitam dessa situação para disseminar fakenews. Infelizmente, a maioria das pessoas não pesquisam, não se informam e acabam acreditando nas mentiras divulgadas pelos opositores.


A saúde de Eunápolis melhorou muito em 2021, em relação aos anos anteriores. Foi construída uma rampa para facilitar o acesso de cadeirantes ou macas, ao andar superior. Foi inaugurado recentemente um novo laboratório de exames, muito bem montado. Veja o vídeo:


Está sendo construída a casa do parto. A alimentação de pacientes e funcionários teve uma melhora de qualidade em 100%. Existe normas e instruções para melhor atender ao público.

Comparativo de atendimentos ente 2020 e 2021

Quem fala mal do Hospital Regional de Eunápolis, não tem a menor noção do que é o resto do país em relação à saúde. Grandes hospitais brasileiros passam por problemas muito piores. Nos grandes centros, as filas para atendimento e para procedimentos são infinitas. Há alguns anos atrás, o redator desta matéria viveu momentos de terror num grande hospital do Rio de Janeiro, onde as pessoas passam horas a fio, ou o dia inteiro, esperando pelo primeiro atendimento.

A construção dessa rampa facilitou muito o acesso ao andar superior. Foto: Carlos Reis/Bocão64


Quebra de braço pelo poder

Problemas sempre existiram e quem está fora do poder, sempre potencializa esses problemas no intuito de mudar a opinião dos eleitores.

Uma parcela dos brasileiros aprenderam nos últimos 20 anos, com os governos de oposição, a querer tudo na bandeja, sem o menor esforço. Baseado nesse pensamento, quando o atendimento demora um pouco, “botam a boca no trombone”, criando ilusões.

Nos Estados Unidos, por exemplo, se o cidadão sofre um acidente ou tem uma doença, ele precisa ter um plano social, que não é barato. É comum ver nas redes sociais de vários países, pessoas criarem vaquinhas online para ajudar alguém.

 


A grande verdade

Quando chega o bandido, você chama pela polícia. Quando o avião tá caindo, você chama por Deus. Quando adoece ou sofre um acidente, você clama pelo Samu e acaba em hospital público, então precisamos valorizar o que temos, reclamar quando necessário, acionar o poder público ou vereadores, mas sobretudo, tomar conhecimento da verdade.




Postar um comentário

0 Comentários