Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Polícia resgata jovem que iria ser decapitada por facção criminosa




Manaus – Policiais Militares receberam denúncia anônima de que uma jovem estaria nas mãos de traficantes, sendo julgada por um “tribunal do crime”. De imediato saíram em diligência e localizaram a vítima numa área de mata. Ela estava amordaçada e com os pés e mãos amarradas, prestes a ser decaptada por criminosos da RDA – Revolucionários do Amazonas.

 

Segundo informações das mídias locais, o caso teria acontecido  no município de Iranduba, região metropolitana de Manaus, capital do Amazonas.

 

A jovem de 18 anos, que não foi identificada, relatou em vídeo que o traficante conhecido como Pinguim teria encomendado a morte dela, por ser irmã de outro traficante. Quando os elementos começaram a cortar o pescoço dela, ouviram as sirenes da polícia e fugiram para local ignorado.

 

Esse tipo de matéria transmite para os internautas, a preocupação da equipe do Bocão 64, quanto ao futuro de jovens que entram no mundo do crime, seduzidos pela sensação do falso poder das drogas, das armas e da sensação de liberdade, mas que na verdade é apenas o início de um inferno, cujo final previsível é a morte ou cadeia, se tiver sorte.

 

As autoridades competentes de nosso país, precisam oferecer oportunidades, mas acima de tudo, precisam conscientizar a população  sobre o controle de natalidade, mas isso é assunto para um outra matéria.

 

ATENÇÃO: O vídeo abaixo contém cenas que talvez não sejam apropriadas para menores de idade ou pessoas sensíveis. O vídeo tem a intenção clara de informar e prevenir os jovens sobre o perigo do mundo do crime.  Se você prosseguir, por sua conta e risco, estará automaticamente se declarando maior de idade e perfeitamente apto e responsável pelos seus atos. Para ver o vídeo, clique na imagem abaixo:





COMPARTILHE ESTA MATÉRIA, CLICANDO NOS ÍCONES ABAIXO:

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Esse bocão 64 ja foi bom, fica com esse mimimi de politicamente correto

    ResponderExcluir