Aleatórias

8/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

V1deo mostra policial m4tando colega de farda, em seguida ele atira na ex-mulher e comete suic1dio

 


Uma tragédia que aconteceu nesta sexta-feira, 05/04/2024, em Arapiraca, no agreste alagoano foi flagrada por uma câmera de segurança e o vídeo acabou viralizando nas mídias sociais.

O cabo PM Moisés da Silva Santos, de 31 anos, que estava na corporação desde 2016,  insatisfeito com o fim do relacionamento com a sua esposa e que já respondia na Justiça pelos crimes de descumprimento de medida protetiva e de ameaça contra a ex-mulher, ficou revoltado quando soube que um juiz ia determinar a retirada da arma dele, tomou uma decisão drástica, causando uma grande tragédia. As informações são do G1.

Transtornado com tudo isso, ele decidiu que iria matar sua ex-mulher e relatou sua decisão a um colega, através de aplicativo de mensagens instantâneas.

Ao saber disso, um colega de farda, o soldado Eudson Felipe Cavalgante Moura, que estava na PM desde 2020, foi até o local tentar convencer o cabo a desistir do feminicídio, e acabou pagando com a vida.

Soldado Eudson Felipe C. Moura, morto por colega de farda. Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução


Após alguns instantes de conversa, o cabo sacou a arma e disparou contra Eudson, que já caiu morto baleado com vários tiros.

Em seguida o cabo foi até a casa da mulher, atirou contra a fechadura do portão e adentrou na casa com a intenção clara de matá-la. Ela foi baleada na cabeça, mas conseguiu fugir da casa, escapando da morte, deixando o cabo dento de casa, que acabou cometendo suicídio com tiro na cabeça. 

Soldado Eudson caído ao chão

O Samu foi acionado e constatou a morte do soldado. A mulher foi socorrida ao Hospital de Emergência do Agreste, onde passou por cirurgia e seu estado é considerado grave. Os dois militares eram lotados no 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), que tem sede em Arapiraca.

O cabo e a ex-mulher

Segundo a Polícia Militar de Alagoas, a vítima, o soldado Eudson Felipe Cavalcante Moura, tinha 24 anos e servia à Corporação desde o ano de 2020. Já o cabo Moisés da Silva Santos, autor do homicídio seguido de suicídio, tinha 31 anos e foi incorporado à PM no ano de 2016.


AT3NÇÃ0: O vídeo abaixo contém cenas que podem ser consideradas fortes para algumas pessoas e não é indicado para menores de idade e pessoas sensíveis. Se você prosseguir, por sua conta e risco, estará automaticamente se declarando maior de idade e perfeitamente apto(a) e responsável pelos seus atos:


 VÍDEO DA ATUALIZAÇÃO DA MATÉRIA:

 SIGA NOSSO INSTAGRAM

Postar um comentário

0 Comentários