SHOW DE HORRORES: OS ARTISTAS QUE GANHAVAM A VIDA COM SUAS ANOMALIAS

DEFORMAÇÕES, MUTAÇÕES GENÉTICAS, DOENÇAS RARAS. POR ANOS, ESSAS ERAM AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES NOS FAMOSOS “FREAK SHOWS”  
Durante o século 19, muitas das pessoas que nasciam com deficiências físicas eram abandonadas e não tinham esperança na medicina. Como alternativa para sobreviverem, rendiam-se aos empresários dos “shows de horrores”, que usavam as anormalidades para lucrar.

Phineas Barnum era um dos principais produtores do ramo e, em 1881, fundiu seus negócios com James Bailey, criando o “Barnum e Bailey”. Chegando a ter mais de mil artistas contratados, esse foi o maior circo do mundo por muito tempo.

O sucesso era tanto que, em 1932, foi lançado o filme “Freaks”, mostrando vários dos artistas de circo da época. Dirigido e produzido por Tod Browning, o longa tinha como objetivo diminuir a intolerância e mostrar como os artistas eram gentis.

Infelizmente, durante as filmagens a equipe foi proibida de almoçar nos estúdios da MGM por causar repulsa às outras pessoas do local.

Haviam ainda outras figuras especiais, como “A menina de pés grandes”, “A mulher barbada”, o “Garoto lagosta” que tinha as mãos com apenas 2 dedos cada, em forma de lagosta, a “Mulher Esqueleto”, o “Homem Esqueleto”, a “Menor mulher do mundo” com apenas 51 cm, além de outras um tanto quanto bizarras.

No mundo de hoje, as pessoas consideradas diferentes, ainda são claramente discriminadas, apesar de uma enorme campanha mundial para que ocorra o contrário, afinal, tudo que é diferente chama a atenção.

Gostou de nossa pesquisa? Então clique >>AQUI<< para curtir nossa página no facebook.
VÍDEO 1:

VÍDEO 2: "O ALFINETEIRO"

FONTE(S) Numaniaticos  O aprendiz verde  Pelo amor de deus  Insoonia  Rockntech wikipedia  Centro de genomas  Telecine Brasil

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.