crime

Tragédia familiar / Vídeo – Homem mata esposa e filha de 4 anos à facadas, depois comete suicídio


Marido era dono de restaurante e esposa era médica
Uma tragédia familiar marcou este sábado, quando Thiago José de Aquino Marques, de 39 anos, matou à facadas a filha Valentina Paranhos Aquino, de 4 anos de idade e a esposa Mariana Barbosa Paranhos, de 33 anos, médica obstetra e em seguida cometeu suicídio.

O crime aconteceu por volta das 3:30 hs, na Rua Marechal Deodoro, altura do número 80, no bairro Bosque, no centro da cidade de Araguari, no Triângulo Mineiro.

O casal era de Uberlândia, onde o homem tinha um restaurante. O homem ligou várias vezes e foi até o hospital (Santa Casa) onde a esposa trabalhava pedindo para que ela saísse para atendê-lo. A médica desconfiada de que não era nada sério, mandou a enfermeira avisá-lo de que não poderia sair, porque estava de plantão. Ele então mandou dizer que a filha estava passando mal, então a médica foi ao encontro, na frente do hospital. Em seguida, ouviram-se pneus cantando, quando o homem levou a esposa, em alta velocidade.

Em determinado momento, ele esfaqueou a filha no tórax. A esposa saiu do carro em busca de ajuda e ele tentou atropelá-la várias vezes, chegando a bater o carro no muro de algumas residências. A mulher então entrou no jardim de uma das casas, tentando fugir da fúria do marido. Ele também entrou, esfaqueou a esposa. Ela saiu correndo com uma mão na barriga, mas foi alcançada e morta com 12 facadas. Em seguida o sujeito se esfaqueou várias vezes no tórax.

O pai e a filha ainda chegaram a serem levados com vida para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Araguari, onde morreram. O homem já teria tentado suicídio uma vez, conforme informações da polícia.

Mariana era residente em Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU/UFU).

O corpo do empresário Thiago foi sepultado no final da tarde deste sábado, no Cemitério Bom Pastor, em Uberlândia. Os sepultamentos dos corpos de Mariana Paranhos e da filha dela, Valentina, foram transferidos para às 10 horas deste domingo, no Cemitério São Pedro. Os corpos da mãe e da filha mortas na tragédia familiar em Araguari são velados desde o início da tarde deste sábado, no Velório da Funerária Ângelo Cunha, na Avenida Getúlio Vargas (Bairro Daniel Fonseca), em Uberlândia, com grande acompanhamento.
O crime de Araguari está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade, que levanta elementos que possam esclarecer a tragédia. Os celulares das vítimas serão periciados. A responsável pela apuração é a delegada Paula Fernanda Oliveira, da Delegacia de Orientação e Proteção da Família. De acordo com a Polícia Civil local, ela vai prestar esclarecimentos sobre a investigação no início da próxima semana.






Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.