Política

Vídeo – PMs são afastados após quebrarem braço de petista em delegacia, diz ouvidor

A Presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, compartilhou o vídeo, cobrando uma resposta do governo do Estado
Quatro policiais militares foram afastados do serviço, após queixa e divulgação de um vídeo, em que quebraram o braço esquerdo de Geovani Leonardo Doratiotto da Silva, advogado e dirigente do PT. "De acordo com a Corregedoria da PM, eles ficarão afastados até a conclusão da investigação”.

Segundo informações, Geovani e alguns amigos estavam nas ruas fazendo fazendo uma campanha contra assédio sexual no carnaval, quando foram interceptados por pessoas contrárias ao movimento petista. Houve confusão e o advogado teria levado um soco no rosto e a cabeça pressionada no chão.

A polícia interveio e, por algum motivo, acabou levando Geovani para a delegacia, algemado. Lá ele teria reclamado que era diabético e as algemas estariam ferindo-o. Policiais então tiraram as algemas e uma grande confusão começou, quando Geovani foi levado à força para uma cela e nesse momento teve o braço quebrado.

A cena na delegacia foi filmada e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, compartilhou o vídeo, cobrando uma resposta do governo... Por algum motivo, o que antecedeu à agressão dos policiais, que teria motivado as suas ações, não aparece no vídeo.

A mulher de Geovani publicou numa rede social, que ele te o úmero (maior osso do braço) quebrado e que teria perdido os movimentos dos dedos.



PUBLICIDADE:



Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.