Saúde

É verdade que verrugas são contagiosas? Saiba tipos, riscos e como sumir com elas


Você já ouviu dizer que verruga “pega”, ou seja, pode ser passada de uma pessoa para outra, mas ficou em dúvida se a afirmação é verdadeira ou não passa de um mito?


Saiba que não está só. A dúvida é comum e importante de ser esclarecida: sim, é verdade que verrugas são contagiosas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, verrugas são proliferações da pele causadas pelo papilomavírus humano, o famoso HPV, que ocorre nas camadas mais superficiais da cútis ou mucosa, ativando o crescimento anormal das células da epiderme.

Como é possível “pegar” verruga?
A transmissão do HPV que resulta em verrugas ocorre por contato direto com pessoas e/ou objetos infectados. No entanto, é preciso que exista uma ferida na região para acontecer a inoculação do vírus.

As verrugas também podem ser passadas de mãe para filho, no momento do parto.

O pico de incidência de verrugas ocorre entre os 12 e os 16 anos de idade e pessoas com baixa imunidade são mais vulneráveis às proliferações. Após o contato com o vírus, as lesões podem demorar de semanas a meses para aparecerem.

Tipos de verrugas
O aspecto da verruga varia de acordo com o local acometido e as lesões normalmente não são acompanhadas por outros sintomas. Apenas ocasionalmente, sangramento e dores podem ser experimentados pelo paciente.

As verrugas geralmente são vegetantes (aspecto de couve-flor), ásperas, da cor da pele, mas também podem ser planas, macias e escuras. Os tipos de verrugas são:

Verrugas vulgares: são os tipos mais comuns e possuem aspecto irregular, áspero e escurecido. Podem ser isoladas ou agrupadas e aparecem com mais frequência em regiões sujeitas a traumas, como mãos, dedos, cotovelos, joelhos e ao redor das unhas.

Verrugas filiformes: têm aspecto fino e alongado, normalmente são isoladas e tendem a aparecer em áreas como rosto, pescoço, pálpebras e lábios.

Verrugas planas: são pequenas bolinhas acastanhadas ou amareladas, com superfície plana e lisa. Surgem com maior frequência na face e dorso das mãos, especialmente em adolescentes.

Verrugas plantares: são aquelas que aparecem nas plantas dos pés e podem provocar dores, já que o peso que o corpo faz com que elas cresçam para dentro.

Verrugas anogenitais: são caracterizadas como lesões vegetantes, úmidas, isoladas ou agrupadas, que lembram o aspecto de couve-flor. As verrugas deste tipo podem acometer a mucosa genital feminina e masculina, uretra, vagina, colo do útero, região perianal ou mucosa oral.

Como tratar verrugas
As verrugas podem desaparecer espontaneamente em questão de meses ou permanecer durante anos. Em muitos casos, quando afetam crianças, elas se curam sem necessidade de medicação, mas o tratamento é indicado para evitar a disseminação.

Em adultos, as verrugas não costumam desaparecer sem tratamento. A destruição ou remoção de verrugas pode ser feita com medicamentos tópicos, uso de ácidos e até procedimentos cirúrgicos, dependendo do tipo de verruga e da orientação do dermatologista.

As verrugas anogenitais são mais difíceis de serem tratadas, podendo ser necessária uma combinação de terapias e até cirurgias para a retirada das lesões.

Por causa do risco de provocar câncer, esse tipo deve ser tratado com muita atenção.

PUBLICIDADE:




Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.