Curiosidades

A história inacreditável da lâmpada elétrica que está acesa desde 1901


A Lâmpada Centenária está num quartel dos bombeiros na Califórnia e só apagou de forma programada. É um mistério para a ciência
Ela tem uma câmera ligada 24h por dia ao lado, além de site oficial e página no Facebook. Não é nenhuma celebridade de reality show, mas uma lâmpada famosa que está ligada desde 1901 em um quartel dos bombeiros em Livermore, na Califórnia.

É a chamada Lâmpada Centenária (Centennial Bulb, em inglês), reconhecida pelo Guinness como o foco de luz elétrica aceso há mais tempo na história.

Na época em que ela foi concebida, os Estados Unidos ainda estavam vivendo a época do Velho Oeste.
Assim eram os bombeiros, na época

Para ter uma ideia, os bombeiros trabalhavam assim na época. Tudo começou com o desejo dos bombeiros locais terem uma lâmpada para iluminar os alojamentos dia e noite. A ideia era não se atrasar quando algum chamado era feito.

A lâmpada (uma única) foi doada por um empresário local e instalada no alojamento e nunca mais parou de iluminar o ambiente.

Exceto quedas de energia e duas mudanças de local, a lâmpada continuou lá, iluminando sem parar. Existe até um site oficial e uma câmera transmitindo como a lâmpada está

Em 2001 ela completou 100 anos e ganhou o apelido de Lâmpada Centenária.

Uma grande operação foi montada nas vezes em que a lâmpada se mudou. Para começar, ela nunca foi retirada do bocal onde está. Os técnicos cortaram os cabos para levá-la para uma nova sede dos bombeiros

Em 1976, outra mudança, já com a lâmpada garantida no Guinness.

Segundo os registros, desde 1901, ela nunca ficou um dia sem funcionar.
A lâmpada foi feita a mão, em 1897 por uma empresa que nem existe mais. Segundo especulações, ela provavelmente tinha 30 watts quando foi fabricada Hoje, contudo, possui uma luz fraca, de 4 watts.

Um estudo feito pela física Debora Katz, em 2007, revelou diferenças estruturais entre as lâmpadas da época e as atuais. Segundo a BBC, os filamentos são oito vezes mais grossos que das lâmpadas vendidas hoje.
Além disso, esses filamentos eram feitos de carbono, que é um semicondutor que evita perda de condutividade quando aquecido.
O ambiente da época quando foi instalada a lâmpada

Outras teorias apontam que nunca ter trocado de bocal, além de jamais ter sido apagada, diminuiu o desgaste da lâmpada. Apesar disso, os estudos afirmam que parte do fato da lâmpada durar tanto envolve um certo mistério.

Uma outra teoria afirma que existem acordos para evitar que as lâmpadas durem demais. Tudo teria se originado no chamado Cartel Phoebus, que existiu de 1924 e 1939, na Suíça. Segundo acordos do cartel, as lâmpadas não deveriam durar mais de mil horas. Hoje, uma lâmpada incandescente dura cerca de mil horas, as fluorescentes 6 mil e as de LED cerca de 30 mil.

PUBLICIDADE:

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.