Saúde

Você sabia que o calor e até a roupa que você usa podem escurecer a região genital? Saiba como tratar

 

Foto de cottonbro no Pexels


Hoje, vamos falar sobre escurecimento genital. Vamos começar falando sobre o que causa o escurecimento e não somente por aquela pergunta clássica: o que pode clarear a vulva? 

Todos os seres humanos possuem, em média, a mesma quantidade de melanócito que é a célula que produz a melanina. Mas, cada um deles vai ter a capacidade de produzir uma quantidade de melanina. Existe uma classificação chamada Fitzpatrick, que é a classificação de tonalidade de pele, e ela vai de Fitzpatrick 1 a Fitzpatrick 6. Quanto mais alto for o valor do Fitzpatrick mais alta será a possibilidade de produção de melanina pelos melanócitos. 

Além da tonalidade da pele e da cor do cabelo, a melanina é responsável pela produção da pele, então qualquer fator irritante que aconteça, a nossa pele vai responder fazendo o escurecimento dessas áreas, o que chamamos de mancha. Entretanto, isso se dá no intuito sempre de proteção. Então, o que pode causar o escurecimento da genitália?

Na genitália, especificamente, alguns fatores são importantes e eu vou listar abaixo alguns que você tentará evitar, se for o caso, de se incomodar com o escurecimento nesta região. 

O primeiro fator é o calor. Se você usa uma cera quente, a probabilidade é que aquele aquecimento constante e de longo prazo naquele mesmo local faça com que crie manchas nesta região. De uma forma análoga, se você pegar, por exemplo, uma colher, aquecer e a cada 21 dias encostar em alguma região do seu braço e fizer isso ao longo dos meses você verá que no seu braço terá uma mancha mais escura, a sua pele se protege da agressão daquele calor. 

Outra forma de produzir calor nessa região é usando roupas que abafem, ou seja, tecidos mais pesados que façam com que você emita uma maior quantidade de calor. Então, evitar o uso de roupas muito pesadas que aqueçam a região durante o seu dia a dia é importante. Vale ressaltar, que o escurecimento não vai acontecer caso o uso dessas roupas seja eventual. 

E já que estamos falando de roupa, vamos com um quesito a mais sobre o vestuário. As roupas justas que atritam demais a região também podem provocar escurecimento. Um exemplo clássico são as calcinhas com elástico apertado. Se tiver alguma mulher lendo aqui o artigo nesse momento, depois vai observar quando tiver oportunidade, a região que o elástico passa, vai estar mais marcado e mais escuro. O atrito do elástico da calcinha estimula com que os melanócitos produzam mais melanina e escureçam a região. Então, evitar o uso diário de roupas muito justas vai fazer com que você diminua essa possibilidade. 

As infecções de repetição também fazem parte de outro quesito bastante importante. Imagine que quanto mais inflamado que uma região esteja mais provável dessa região se proteger e escurecer. As candidíases de repetição, as vaginosas de repetição, as alergias ou qualquer processo inflamatório vulvar, que irrite, deixe vermelho a região genital tem uma probabilidade de escurecimento. 

E por último, e não menos importante, a hidratação. Se você tem uma pele mais ressecada, ela fica mais suscetível a processos inflamatórios e escurecimento. Então, uma vulva hidratada e cuidada terá menor risco de que isso aconteça. Quando a paciente quer fazer algum tipo de clareamento esses são alguns tópicos que temos sempre que abordar e tentar fazer com que a paciente mude hábitos de vida, se algum desses estiver presente no seu dia a dia. 

Então, o que podemos fazer para clarear, se já estiver em uma situação que incomoda a paciente? Nem todo escurecimento tem que ser clareado a não ser que aquilo ali incomode de alguma forma a dona daquele corpo. Então, vamos começar pelas medidas básicas: tentar ventilar mais a vulva, não deixar tão abafada, se estiver dentro de casa ficar sem calcinha, usar calcinha de corte a laser ou uma calcinha mais folgada, de algodão onde não emite tanto calor. Já, as roupas justas deixem-nas para momentos mais especiais, pontuais e não para fazer parte do seu dia a dia.

Use um sabonete neutro que não resseque a pele da vulva e tenha o costume de no pós-banho passar um hidratante. Tem inúmeros hidratantes indicados para a região genital, aquela área externa da vulva onde tem pele. 

Vamos falar um pouco da depilação. Normalmente, quando me perguntam eu indico que a melhor possibilidade seria se a paciente fizesse a depilação a laser. Existe também a luz pulsada que diminui a quantidade de pelos, mas tem a taxa de retorno maior. Mesmo assim, a indicação seria melhor do que atritar com lâmina de barbear ou utilizando as ceras.

De forma pontual, a lâmina de barbear ou a cera não causarão problemas para essa paciente. O problema é relacionado a longo prazo, aquele estímulo constante de aquecimento do local ou de atrito com foliculites recorrentes que são aquelas infecções, pontinhos de pus, onde o pelo encrava e aquilo é motivo de manchas pelo processo inflamatório local que se instala. 

E as pacientes que não têm condições de fazer depilação a laser por qualquer motivo que seja? Eu indico as máquinas de cortar cabelo que os homens usam muito. Passar uma máquina um na região vulvar onde você vai aparar os pelos, deixá-lo bem curtinho sem agredir a sua pele, sem irritá-la e aquecê-la. 

Estando com todas essas medidas de proteção e cuidado local vamos ver o que podemos fazer para clarear as manchas que já existem?

Primeiro, preparamos essa pele. Existem cremes para diminuir aquela camada de queratina e a gente consegue fazer um clareamento de uma forma mais uniforme, mais adequada. Durante um período, o paciente vai utilizar um creme de manutenção em casa e depois vem fazer o procedimento. Esse procedimento pode ser um peeling químico, utilizamos ácidos locais onde ele vai fazer a renovação desse tecido celular. O nome peeling vem do termo “depyl” em inglês que é tirar as camadas, descascar. Então, tiramos aquelas camadas mais superficiais que estão mais escurecidas tentando renovar esse tecido. Esse procedimento tem que ser com intervalo mínimo de 15 dias entre um e outro, se for necessário fazer outras aplicações. Então, é basicamente a paciente usando creme de manutenção em casa e a cada 15 dias vir a consulta para fazer o peeling químico, se for necessário fazer mais sessões. 

O clareamento com laser funciona de uma forma bem parecida também usando creme de manutenção de clareamento em casa. Porém, no consultório ao invés de um ácido químico utilizaremos o laser de preferência Nd-Yag Q Switched. É um pulso super-rápido, utilizado muito na remoção de tatuagem, que fazemos na região genital na tentativa de tirar aquele excesso de pigmento. Esse procedimento na maioria das vezes é feito em etapas. Marcamos o retorno da paciente, em geral, com 30 dias enquanto ela usa o creme de manutenção de clareamento domiciliar diário. 

Importante saber que não se pode ter pressa enquanto se faz clareamento íntimo. O clareamento é muito lento, nós fazemos o registro fotográfico inicial para a paciente perceber no dia a dia que está clareando, mas tem que ser lento. Lembrar que qualquer coisa que irrite, atrite ou inflame a região, ela por si só pela natureza ela vai escurecer. 

Se você faz uma irritação muito grande com o clareamento de forma muito abrupta, provavelmente, ao invés de clarear mesmo utilizando os fatores corretos você vai acabar escurecendo essa região por um mau uso. Seguindo todas essas orientações, mudanças de hábitos de vida, as recomendações do seu médico, usando o creme adequado, fazendo peeling com ácido ou com laser eu vou conseguir a genitália clarinha como sempre quis? A resposta provavelmente é não!

Algumas manchas são muito profundas e não vamos conseguir chegar na última parte da derme onde tem os melanócitos. Se você chegou em um grau que a mancha está profunda, se chegarmos lá com o peeling ou laser que seja, vamos acabar detonando os melanócitos. Ao invés de uma macha escura, você terá uma macha branca.

Há um limite até onde pode clarear e esse limite, o seu médico ao fazer o exame físico, usando os aparelhos adequados, te dará um norte e te orientará da melhor forma. Podemos sempre melhorar, clarear, manter os hábitos saudáveis para não voltar a escurecer, mas se essa mancha que você tem vai sair completamente ou não, só um exame clínico vai poder orientar. Nem sempre é possível tirar completamente a mancha, mas, sim, podemos melhorar a qualidade da pele e uniformizar não deixando tão marcada.

*Este material não reflete, necessariamente, a opinião do Bocão 64*

  

Por Dra. Tina Batalha

Matéria do AratuOn - Publicado em 30 de jul. de 2021 17h00

 

Vice-presidente da Associação Brasileira de Cosmetoginecologia - ABCGIN, Professora da Universidade Internacional de Atlanta (EUA) e sócia da Clínica EMEG. Possui pós-graduação em Medicina Estética pela SBME (Sociedade Brasileira de Medicina Estética); em Colposcopia pela SOBACI (Sociedade Bahiana de Citopatologia), e em Patologia do trato Genital Inferior e Colposcopia pela UFBA. 

Instagram: @dratinabatalha


Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.