Aleatórias

8/recent/ticker-posts

Salvador – Filho adolescente mete estilete na própria mãe



A mãe do “menino” se submeteu à cirurgia, levando mais de 130 pontos

Definitivamente, as leis brasileiras precisam ser revistas. É inconcebível imaginar que um adolescente não seja legalmente responsabilizado pelos seus atos.

Um fato chocante aconteceu na tarde de sexta-feira, 26/08/2022, no bairro Dois de Julho, na capital baiana, quando uma mulher que não quis se identificar, foi covardemente atacada pelo próprio filho, um “menino” de 14 anos de idade, que desferiu na mesma vários golpes de estilete, fazendo grande um corte transversal no tórax e em outras partes do corpo.


A vítima que foi socorrida ao Hospital Geral do Estado (HGE), levou mais de 130 pontos e recebeu alta médica no sábado, 27.

A mulher vai carregar essa marca no corpo pelo resto da vida, para se lembrar de que não pode confiar em ninguém, nem no próprio filho.

Segundo relatos da vítima, o filho começou a agredi-la, dizendo que ela “havia acabado com a vida dele” e que iria matá-la.

Segundo informações do G1, a mãe do adolescente fez um relato de como tudo aconteceu:

 “Ele chegou da escola por volta das 12h30, quando eu tinha acabado de almoçar. Fui até a cozinha e pedi para ele comprar água mineral. Ele subiu com a chave. Quando entrei na cozinha para esquentar o almoço, ele estava com o estilete na mão, disse “desculpas mãe” e me apunhalou pelas costas”.

Depois de entrar em luta corporal com o filho, a mãe tentou sair de casa, mas foi violentamente puxada para dentro. O barulho e gritos chamou atenção da vizinhança, que chamou a Polícia Militar.

Após conseguir tomar o estilete do filho, a mãe buscou ajuda com os vizinhos, que a levaram para o hospital.

A mulher foi ferida no pescoço, no peito, nas costas, na boca e na cabeça, mas felizmente sobreviveu ao horror e medo de ser assassinada pelo próprio filho.

A mãe relatou que o filho não gostava de ser repreendido e tinha comportamento agressivo desde a infância. O “menino” foi detido e levado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). O caso é investigado pela Polícia Civil.



Opinião do redator:

Uma mãe quase foi assassinada pelo próprio filho. Se fosse um agressor adulto, seria “homicídio tentado” e ele poderia ser preso. Como é menor de idade, no máximo será “repreendido na forma da lei” e poderá ficar num local apropriado por um pequeno tempo. A partir de agora, provavelmente a mulher vai viver uma tortura mental, num misto de medo e pavor de ser, no futuro, novamente vítima do próprio filho.

 

INFORMAÇÕES: A TARDE




Clique na foto e saiba mais sobre essa criança:


Postar um comentário

0 Comentários