Prefeitura faz busca-ativa de pessoas em vulnerabilidade social na Beira-Rio em Itabuna



A Prefeitura de Itabuna, por meio da Coordenação de Abordagem Social da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPS), executou na manhã desta segunda-feira, dia 22, o acolhimento de duas famílias que estavam abrigadas em barracas de papelão as margens do Rio Cachoeira. A ação foi determinada pelo prefeito Augusto Castro (PSD).

O secretário Josué Brandão Júnior disse que a buscaativa de pessoas em vulnerabilidade social para a oferta de serviços especializados nos territórios é contínua, com a finalidade de orientar, escutar e acolher. “As equipes da Coordenação de Abordagem Social encaminham as pessoas ou famílias nestas condições para o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), no Jardim Grapiúna, onde passam por higienização pessoal (banho) e recebem lanche ou refeições”, explicou.

SEMPS acolhe famílias em vulnerabilidade social na Beira-Rio e remove barracos improvisados – Fotos Hélio Fonseca

Por desajuste familiar, alcoolismo ou consumo de drogas muitos usam os espaços públicos (pontes, viadutos, praças, etc.) como locais de moradia ou sobrevivência. Exatamente para a escuta e acolhimento a SEMPS mantém equipes para a execução desse trabalho de abordagem social especializada, entre as 8 e 17 horas. Mas também recebe denúncias pelo telefone (73) 99856-1393, serviço que pode ser acionado as 24 horas do dia.

O coordenador da de Abordagem Social, Ernani Lins Júnior, acrescentou que na ação executada hoje ao longo da Beira-Rio também foram acolhidas e orientadas três pessoas encontradas sob a Ponte Calixto Midlej Filho que liga o Fátima ao Vila Zara. O trabalho foi acompanhado pela Guarda Civil Municipal e pela Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo (SIURB), que removeu os papelões e tábuas.

SEMPS acolhe famílias em vulnerabilidade social na Beira-Rio e remove barracos improvisados – Fotos Hélio Fonseca

“A rotina das nossas equipes inclui visitas diárias a espaços como as pontes Góes Calmon, no Conceição, Miguel Calmon (Marabá) e Lacerda de acesso ao São Caetano, entorno da Estação Rodoviária Francisco Ferreira da Silva e Centro Comercial, principal central de comercialização de alimentos da cidade” , contou Lins Junior. Além disso, há abordagens noturnas com a distribuição de sopas, lanches, cobertores e se necessário encaminhamento das pessoas ao Centro POP Acolhimento, no Bairro de Fátima.


Nesta unidade da SEMPS são oferecidos albergamento, cursos e oficinas laborais, atendimento especializado com assistentes sociais e psicólogos que fazem a escuta e os encaminhamentos, além de refeições e lanches. Para concluir, o coordenador destacou que algumas ações são realizadas em parcerias com igrejas e instituições da sociedade civil.

SEMPS acolhe famílias em vulnerabilidade social na Beira-Rio e remove barracos improvisados – Fotos Hélio Fonseca

Bocão 64

AVISO: Os comentários dos internautas não representam a opinião deste site. Cada internauta é responsável pelo próprio comentário. Seja educado e não ofenda.

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال