MARCELO ODEBRECHT É CONDENADO A 19 ANOS DE PRISÃO NA LAVA JATO

PRISÃO DE EMPRESÁRIO FARÁ ESTREMECER AS BASES DE OUTRAS PESSOAS LIGADAS À LAVA JATO, INDUZINDO-AS À DELAÇÃO PREMIADA  
O empreiteiro Marcelo Odebrecht, ligado a Odebrecht, maior empreiteira do País, foi condenado nesta terça-feira, 8, a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa na Operação Lava Jato. Foram sentenciados com a mesma pena e pelos mesmos crimes, no processo, os executivos Márcio Faria e Rogério Araújo, ex-diretores da Odebrecht.

Também foram condenados os executivos César Ramos Rocha e Alexandrino Alencar, ligados à Odebrecht, os ex-funcionários da Petrobrás Renato Duque, Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco e o doleiro Alberto Youssef.

Marcelo Odebrecht, Márcio Faria e Rogério Araújo estão presos desde 19 de junho de 2015 quando foi deflagrada a Operação Erga Omnes, 14ª fase da Lava Jato. O período em que eles estão presos ‘será computado para fins de detração da pena’.

“Considerando a gravidade em concreto dos crimes em questão e que os condenados estavam envolvido na prática habitual, sistemática e profissional de crimes contra a Petrobrás e de lavagem de dinheiro, fica mantida a prisão cautelar vigente contra Marcelo Bahia Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, Márcio Faria da Silva e Rogério Santos de Araújo”, determinou Moro.




Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/crise-politica/marcelo-odebrecht-%C3%A9-condenado-a-19-anos-de-pris%C3%A3o-na-lava-jato/ar-AAgwWr1?li=AAggXC1&ocid=mailsignout

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.

1 comentários:

  1. 19 anos e pouco pra esse ladrão... e pelo jeito que é o Brasil não vai dar em muita coisa não ele vai almoçar de boa numa cadeia com TV e tudo de conforto pra ele....

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.