CASO ANA BEATRIZ: AUDIÊNCIA FOI ADIADA SEM PRAZO DEFINIDO

O JUIZ CANCELOU A AUDIÊNCIA, DECLARANDO A SUA SUSPEIÇÃO BASEADO EM QUESTÃO DE FORO ÍNTIMO  
O caso Ana Beatriz, ao que parece, está longe de ser resolvido.  Estava marcado para quinta-feira, 28/04, no Fórum de Eunápolis, mais uma audiência em que as pessoas envolvidas no caso seriam ouvidas, entretanto, o juiz Otaviano Andrade Sobrinho, da 1ª Vara Criminal, declarou a sua suspeição baseado em questão de foro íntimo (motivo de ordem pessoal), cancelando a audiência no último momento.

Conforme informação do promotor de justiça, João Alves Neto, o julgamento ficará a cargo da juíza Michele de Quadros, com data não definida.

Ana Beatriz faleceu aos 7 anos de idade, após internação no Hospital Regional de Eunápolis, por motivos respiratórios, meia hora depois de tomar uma injeção na veia, em 13 de fevereiro de 2012.

A mãe acusa a técnica em enfermagem de cometer um erro ao aplicar uma injeção na criança e também o médico plantonista, de omissão, pelo motivo do mesmo não se encontrar no local, quando sua presença era necessária e indispensável, entretanto a defesa dos réus oferece a tese de mera fatalidade.

No olhar da mãe, Lígia Souza, via-se perfeitamente a expressão cansada de frustração, mas ela se diz confiante, pois vai lutar até o fim. Em relação ao fato da técnica em enfermagem ter sido isentada de responsabilidade pelo Conselho de Enfermagem da Bahia, ela foi enfática: “Eles julgaram apenas a parte teórica, o fato dela ter ministrado o medicamento que estava prescrito pelo médico. Não julgaram a questão da omissão de socorro”.







Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.