FEBRE AMARELA FAZ MAIS UMA VÍTIMA - MORREU O COMPOSITOR FLÁVIO HENRIQUE

 A DOENÇA PODE ESTAR TOMANDO NOVAS PROPORÇÕES, DEVEMOS NOS PREOCUPAR?  
Morreu, na manhã desta quinta-feira,18,  Flávio Henrique Alves de Oliveira, de 49 anos. O músico, compositor e presidente da Empresa Mineira de Comunicação, à qual estão vinculadas a Rede Minas e a Rádio Inconfidência, estava internado desde a última quinta-feira no Hospital Mater Dei, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, com febre amarela. Como músico, Flávio foi fundamental no 'reflorescimento' do carnaval de BH; compôs em 2012 o hit 'Na coxinha da madrasta'.

Flávio Henrique foi parceiro de Milton Nascimento, Toninho Horta, Fernando Brant e Paulo César Pinheiro. A contaminação do compositor teria ocorrido em um município da Grande Belo Horizonte, em uma região de sítio e matas e ele não seria vacinado.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, 15 pessoas morreram em Minas Gerais entre julho do ano passado e ontem por causa da febre amarela. Grande parte dos óbitos, 5, ocorreu em municípios da Grande Belo Horizonte, como Nova Lima, onde cinco pessoas foram mortas pela doença. 

Uma pergunta não quer calar: Vivemos em área mista, urbana/rural, onde ainda há matas e consequentemente deve haver macacos também. Devemos nos preocupar?



Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.