'FOI QUESTÃO DE SEGUNDOS', DIZ AVÓ PATERNA SOBRE TEMPO QUE MÃE SAIU DE PERTO DE BEBÊ QUE SE AFOGOU EM BALDE  
Uma tragédia familiar se abateu sobre uma família, quando um bebezinho de apenas um ano e quatro meses morreu afogado num balde de água, no quintal da casa da família, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, oeste da Bahia, na tarde de sexta-feira, 16.

A mãe do pequeno Alan Gustavo Ferreira da Silva, estava lavando roupa e saiu de perto da criança para atender uma vizinha na porta. Quando voltou, percebeu a tragédia. O garotinho foi enterrado na tarde de sábado (17), no cemitério de Luís Eduardo Magalhães.

No dia da tragédia, desesperados, os familiares ainda tentaram socorrer o garoto. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Luís Eduardo Magalhães, mas quando chegou lá, já não respirava mais.

A avó paterna de Alan afirma que a mãe do menino não teve culpa. "Foi questão de segundos, gente. Foi um acidente que aconteceu. Ninguém pode culpar ela por negligência não. Ela não teve culpa. Isso acontece. Por mais que a gente cuide de uma criança, ela cega a gente. As pessoas têm que entender, todo mundo tem que entender que ela não teve culpa", diz a avó Ivana Rita.

De acordo com o delegado, a polícia vai investigar se houve ou não responsabilidade pela morte do menino.





Matéria publicada em 18-02-2018 / FONTE: G1

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.