CRIANÇAS CORREM RISCO DE MORTE COM “DESAFIO DA CAMISINHA”


Especialistas alertam para o perigo dos desafios na internet, hábito que vem crescendo entre os mais jovens e pode levar à morte  
Atrás das telas de computadores, o que parece ser inofensivo pode muitas vezes ter um fim trágico. Desafios tidos como brincadeiras estão se popularizando cada vez mais entre os jovens, apesar de apresentarem um sério perigo para quem se propõe a cumpri-los.

Após aquele que ficou conhecido como jogo da “Baleia Azul”, que chegou a causar a morte de alguns jovens, o “Desafio da Camisinha” se tornou a nova prática na web.

Na “brincadeira”, que recentemente chegou ao Brasil, o participante precisa aspirar um preservativo pelo nariz, e passar pela garganta. Esse tipo de disputa pode ter graves consequências e até levar à morte.

A pequena Adrielly de Oliveira, de sete anos, foi vítima de um desses desafios. A menina foi encontrada desacordada pela mãe após ingerir uma quantidade grande de desodorante. Ela teria se inspirado em um vídeo que viu na internet.

Sozinhos no quarto, navegando na web, os jovens têm acesso a uma grande quantidade desses vídeos, que podem influenciar no comportamento deles. Por isso, a psicóloga Fabiana Russo alerta para que os pais estejam atentos a cada mudança de comportamento dos filhos.

Em outubro de 2016, o adolescente Gustavo Riveiros Detter, de 13 anos, foi encontrado pelos pais enforcado no quarto, em frente ao computador. Segundo a família, ele participava de um desafio após ter perdido uma partida online de um jogo.
A psicóloga alerta que é essencial procurar saber o que os filhos estão acessando pelo computador: “Quando se depararem com algum vídeo de desafio, por exemplo, conversar com a criança e com o adolescente depois. Falar dos riscos, porque a criança não tem condições de refletir sozinha sobre isso”. 

Há pouco tempo atrás, o desafio da “Baleia Azul” também fez vítimas. Os jovens eram obrigados a cumprir 50 etapas, sendo que a última era a de tirarem a própria vida. Após uma denúncia do jornalismo da Record TV, um dos curadores do jogo foi preso. Ele era responsável por chamar jovens para participarem do desafio. 

Fabiana aconselha que, para saber se o filho corre riscos, os pais precisam lembrar como eram quando tinham essa idade. "Tentar entender o comportamento deles. E não adianta simplesmente proibir. Você tem que estar próximo, para informar”, afirma. 

Vídeos antigos mostram que o desafio começou a circular na web em 2007. Desde então, internautas sofreram pneumonia e tiveram que passar por cirurgia para retirada do preservativo.





Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.