Saúde

Neuropatia periférica causa perda da sensibilidade e formigamento

Uma das piores doenças, que ataca principalmente as pessoas idosas
Fonte: Dr. Carlos Eduardo Altieri, / neurologista no Hospital Sírio-Libanês
Uma notícia divulgada no ano passado tem deixado os amantes do rock preocupados. O músico inglês Eric Clapton, de 72 anos de idade, revelou durante entrevista à Classic Rock Magazine que está com neuropatia periférica. Considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos, Clapton contou que, por causa da doença, tem tido dificuldade para tocar o instrumento.

A neuropatia periférica é uma condição que afeta os nervos periféricos, responsáveis por encaminhar informações do cérebro e da medula espinhal para o restante do corpo. Isso pode causar perda da sensibilidade, debilidade e atrofia muscular, principalmente em mãos e pernas.

Neurologista no Hospital Sírio-Libanês, o dr. Carlos Eduardo Altieri informa que a neuropatia periférica tem mais de 90 causas, sendo as mais comuns:

- Inflamações nos nervos após lesões ou esforços repetitivos.
- Toxicidade por mercúrio, agrotóxicos, chumbo, entre outros.
- Metabólicas (diabetes, alcoolismo, hipotireoidismo).
- Medicamentosa (estatinas, quimioterápicos, antibióticos).
- Doenças autoimunes, como reumatismo, psoríase e lúpus.
- Infecciosas, como hanseníase e borreliose de Lyme — uma doença transmitida por carrapato.
O tempo para que a neuropatia periférica se desenvolva, que pode ser de apenas algumas semanas ou de vários anos, vai depender do agente causador. “A neuropatia do diabético geralmente tem curso arrastado e progressivo, por exemplo, mas nos casos de neuropatia tóxica ou medicamentosa, os sintomas aparecem rapidamente”, compara o dr. Altieri.

Essa doença atinge homens e mulheres de todas as faixas etárias, mas suas causas são mais comuns em pessoas com mais de 40 anos de idade. Por isso, na maioria das vezes se manifesta em adultos e idosos.

Apesar de não ter cura, a neuropatia periférica pode ser tratada, e o Hospital Sírio-Libanês conta com um grupo multidisciplinar especializado no diagnóstico e no tratamento dessa doença. O Centro de Reabilitação do hospital atende os mais variados tipos de neuropatias, buscando sempre proporcionar aos pacientes meios para que eles consigam seguir suas atividades diárias da melhor maneira possível.
Conheça mais sobre a neuropatia periférica no infográfico abaixo:






Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.