Saúde

Guia de autocuidado contra o coronavírus: saiba o que fazer para evitar a doença


CORREIO ouviu especialistas e preparou um guia com instruções de prevenção contra o vírus
A disseminação do coronavírus assusta o mundo, mas alguns hábitos podem ajudar a combater a Covid-19 e evitar novos casos. Saiba o que fazer para ficar longe da doença.

CUIDADOS COM AS MÃOS
1 - Lave as mãos até o pulso com água e sabão antes de sair de casa, por pelo menos 20 segundos - uma dica para controlar esse tempo é cantar ‘Parabéns’ duas vezes. Se não tiver água, use álcool gel 70% - que, aliás, está sumindo das prateleiras;

2 - A lavagem das mãos deve contemplar a palma, o dorso, os punhos, entre os dedos, o polegar e as unhas;

3 - Repita o processo diversas vezes no decorrer do dia, principalmente antes de pegar em alimentos;

4 - Evite tocar nos próprios olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam lavadas;

5 - Lave as mãos depois de tocar em maçanetas e outras superfícies de uso compartilhado. Foto da maçaneta;

TRANSPORTE:
6 - No ônibus, o melhor é manter a janela aberta para evitar a concentração do vírus. Limpe as mãos depois de segurar nas barras e corrimãos;

7 - No carro, desligue o ar-condicionado e abra as janelas para evitar a concentração do vírus;

RELAÇÕES PESSOAIS
8 - Na escola e no trabalho, fale sem tocar. Cumprimentos de mãos, abraços ou beijos no rosto devem ser substituídos por acenos;

9 - Mantenha distância de 1 metro entre as pessoas, principalmente das que estiverem doentes;

10 - Fique sempre atento a quem está ao seu lado, e evite tocar nos mesmos locais de quem está com sintomas de doenças respiratórias;

11 - Se houver idosos ou pessoas com doenças respiratórias no imóvel, não os cumprimente até estar higienizado;

12 - Evite shows e eventos com aglomerações de pessoas;

HIGIENE 
13 - Quando chegar em casa, tome logo banho e troque de roupa;

14 - Em casa, limpe e desinfete objetos e superfícies tocadas com frequência, como celular, móveis etc;

15 - Se ficar doente, fique em casa. Se não for possível, lembre-se de usar máscaras;

16 - Sempre que for tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenço descartável ou com o braço;

17. Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão de contato e de gotículas, como máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção;

SUSPEITA E TRATAMENTO
18 - Caso tenha viajado para áreas de risco, tido contato com alguém que esteve nesses locais ou com alguém já contaminado, procure um médico e monitore os sintomas;

19 - Observe. Os sintomas levam até 14 dias para se manifestar e os mais comuns são febre, tosse, e dificuldade para respirar;

20 - Os casos graves são encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Na Bahia, essa unidade é o Instituto Couto Maia;

21 - Nos casos menos graves são adotadas medidas de precaução domiciliar, como repouso e consumo de bastante água, além de medicamento para dor e febre, e banho quente;

22 - Pessoas em isolamento domiciliar não devem ter contato com outras, não podem sair de casa nem compartilhar objetos pessoais. O tempo de recuperação varia;

23 - Fique hidratado e bem alimentado para ajudar a reforçar o sistema imunológico.

Fontes: Ministério da Saúde, Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) e especialistas: Andréa Monteiro de Amorim (doutora em Saúde Pública e professora da UniFTC) e Almerio Machado Júnior (pneumologista e professor da Escola Bahiana de Medicina).


Fonte: Correio da Bahia

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.