CASOS DE MICROCEFALIA NO BRASIL SOBEM DE 2.401 PARA 2.782 EM UMA SEMANA

MINISTÉRIO DA SAÚDE DECIDIU NÃO DIVULGAR OS NÚMEROS DOS CASOS CONFIRMADOS PARA O ZIKA  
O  mericano Emmett Buell Jaxon, com microcefalia. 
O número de casos de microcefalia no Brasil subiu para 2.782 casos, ante as 2.401 notificações registradas na semana passada. Neste grupo, incluem também os casos em que a relação com o vírus Zika não foi comprovada. O Ministério da Saúde decidiu não divulgar os números dos casos confirmados para o Zika. Na semana passada, no entanto, a pasta já havia confirmado que o problema foi decorrente da contaminação pelo vírus em 134 bebês. Até agora, 40 óbitos foram decorrentes da má formação.

O diretor do departamento de vigilância de doenças transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, confirma que, embora haja outras causas de microcefalia, a maioria dos casos atualmente é decorrente do Zika. "Nesse momento, com a grande elevação de casos que tivemos, a esmagadora maioria é relacionada ao vírus".

A situação mais alarmante continua se concentrando nos Estados no Nordeste. A pior situação é em Pernambuco, com 1.031 casos registrados. Na Bahia, houve redução de notificações por causa de um erro de registro, mas o Estado é o que registra o segundo maior número, com 271 casos. Em seguida estão Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Em setembro deste ano, a história do americano Emmett Buell Jaxon ganhou as redes sociais. Contrariando os prognósticos de que viveria apenas alguns dias, o bebê completou 1 ano de vida. O Garotinho é diagnosticado com microhidranencefalia (nasceu sem grande parte do crânio e do cérebro).




FONTE: E.M.

Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.