Aleatórias

8/recent/ticker-posts

Médica é presa após abortar e guardar feto em pote de marmita



Obstetra de 40 anos teria tomado remédio e pediu auxílio para babá de sua filha de 4 anos em Barueri, na Grande SP

São Paulo – Uma médica obstetra de 40 anos foi presa em flagrante, na tarde desta quinta-feira (2/34), após provocar um aborto em si mesma e guardar o feto, em um pote plástico, dentro de um armário de sua residência, em Barueri, na Grande São Paulo.

Uma babá de 49 anos, que cuida da filha da médica, de 4 anos de idade, afirmou que chegou terça-feira (28/2) no apartamento de Mônica Yurie Ayabe, no bairro Vila Morellato, quando testemunhou ela tendo reações físicas. A médica, que também é cirurgiã geral, teria tomado um remédio abortivo.

“Mônica pediu para que [a babá] lhe entregasse alguns acessórios para que realizasse o parto e um pote para colocar o feto”, diz trecho do relato da testemunha à polícia.


Após finalizar o aborto, a médica colocou o feto no pote plástico e guardou-o em um armário.

A babá denunciou a situação à Delegacia de Barueri. Policiais civis foram ao local e encontraram o feto, no local e nas circunstâncias relatados pela testemunha.

A médica foi indicada por aborto provocado pela gestante. Nenhum advogado de defesa havia sido localizado até a publicação desta reportagem. O espaço segue a disposição.

 MATÉRIA DO METRÓPOLES


Veja abaixo, o vídeo do OCP NEWS:


Postar um comentário

0 Comentários