VÍDEO - TRAGÉDIA EM SÃO PAULO: PRÉDIO DE 24 ANDARES DESABA APÓS INCÊNDIO

Uma tragédia anunciada, já que as autoridades estavam cientes dos riscos  
Um prédio de 24 andares pegou fogo e desabou na região do Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo, na madrugada desta terça-feira (1º). O local era uma ocupação irregular, e moradores afirmam que o fogo começou por volta da 1h30 no 5º andar e se espalhou rapidamente pela estrutura. No prédio tinha muito material inflamável, como papelões, papéis, madeiras normalmente utilizadas para dividir cômodos, nessa situação e as instalações elétricas clandestinas faziam uma emaranhado muito perigoso, com a sobrecarga de energia.

No prédio moravam cerca de 150 famílias, de acordo falas do prefeito Bruno Covas (PSDB. Havia sido feito um cadastramento e existem mais de 100 prédios ocupados desta forma, em São Paulo. Só na área do desastre, existem mais 8 prédios nas mesmas condições.

O prédio pertence ao governo federal e estava sendo feita negociações para transferir o patrimônio para a prefeitura, para assim, mover uma ação judicial para reintegração de posse e posteriormente os moradores seriam levados para outros locais. Segundo o prefeito, os moradores se recusavam a sair e as autoridades não podiam simplesmente forçá-las, principalmente por falta de apoio jurídico, já que a prefeitura não era dona do prédio.

No momento do desabamento, um morador estava sendo preparado para ser resgatado. Ele caiu junto com o prédio e as chances de encontrá-lo com vida são remotas.

O edifício alto e todo revestido de vidro ficava na esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Antônio de Godói e já abrigou uma repartição pública. Segundo os bombeiros, a condição do prédio contribuiu para que as chamas se espalhassem rapidamente.

Um prédio que fica ao lado começou a pegar fogo nos últimos andares, mas foi controlado. Um prédio que fica em frente também foi atingido pelas chamas que foram debeladas pelos bombeiros, mas uma enorme rachadura em uma das paredes causa preocupação.

A queda do prédio destruiu também grande parte de uma Igreja Luterana.
Segundo o secretário de Assistência Social, 248 pessoas estão sendo atendidas pela prefeitura. Prefeito estima que trabalho de retirada dos escombros deve durar uma semana. (Carlos Rheiz).



Sobre bocão64

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.