crime

Padrasto confessa ter matado bebê de um ano afogada, por ciúmes da mulher


Uma bebê de um ano de idade foi encontrada morta em um lago, numa área do bairro Universidade, periferia na zona sul da Macapá. O assassino confesso, Messias Machado Barbosa, de 29 anos, é padrasto da criança. Ele não aceitava o fim do relacionamento e tinha ciúmes da menina.

Tudo começou com mais uma briga entre o casal. Ele queria levar a mulher a uma festa e ela recusou, decidindo também terminar o caso com ele. A mulher com medo do rapaz, fugiu de casa e se escondeu na casa de uma vizinha, mas deixou a filha aos cuidado da tia.

O sacripanta se aproveitou do descuido das mulheres, retornou à casa e raptou a criança, na sexta-feira, 13/09/2019. O crime aconteceu aproximadamente à meia noite do sábado, 14.

Messias levou a criança para a casa onde morava. A bebê teria dormido no imóvel e acordado momentos depois. Em um vídeo que circula nas redes sociais, o suspeito disse que decidiu devolvê-la à mãe, mas que durante o caminho, resolveu arremessá-la no lago, fugindo logo em seguida.

"Ela foi jogada na área alagada e veio a óbito por afogamento. No momento, ele estava transtornado pelo término do relacionamento. No sábado, houve uma discussão entre a mãe da criança e o suspeito (...) Ele disse que agiu em momento de loucura, mas que sabia o que estava fazendo", disse o delegado, que investiga o caso.

A família da bebê foi à casa do suspeito, mas não encontrou nenhum dos dois no imóvel. Moradores encontraram o corpo da vítima boiando na manhã de domingo. A área alagada fica em uma região composta por palafitas. A menina foi arremessada viva no lago coberto por plantações.

"A gente [ele e a namorada] ia sair para uma festa, mas ela não quis porque eu tinha bebido. Aí eu falei que ia para casa dormir e ela disse que não queria dormir comigo e eu fui embora. Cinco minutos depois voltei e não ela estava mais lá, foi nessa hora que fiquei com raiva porque pensei que ela tinha saído. Eu peguei a neném para dormir na minha casa, mas resolvi levar de volta para a casa da mãe. Quando chegou mais ou menos no meio do caminho tive outra ideia, de deixar a neném [no lago] ", confessou Messias.

VEJA OUTRAS MATÉRIAS INTERESSANTES NO RODAPÉ

Por meio de denúncia, o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) prendeu o suspeito no bairro Palmeira, na Zona Norte de Macapá, no fim da tarde de domingo. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e abandono, sendo encaminhado à penitenciária.
Messias foi preso na tarde deste domingo (15), horas depois que o corpo da pequena e indefesa Thayla Cristina foi encontrado no lago de uma área de ressaca do bairro Universidade, na zona sul.

A Polícia Civil aguarda o laudo conclusivo do Instituto Médico Legal para saber se a criança sofreu algum tipo violência física ou sexual antes de ser arremessada viva no lago. A juíza Luciana Barros de Camargo, do Núcleo de Garantias do Fórum de Macapá, decretou a prisão preventiva de Messias.




VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DAS MATÉRIAS ABAIXO:















Aviso do Bocão 64

Caro internauta: A sua opinião sobre esta matéria é muito importante, mas os comentários que você postar nesta página, são de sua exclusiva responsabilidade e não representam a opinião do site. Rode o mouse para baixo, participe, comente e divirta-se.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.